Grupas

As amigas, os livros e o futebol

por Laura Conrado

 

De todos os benefícios da leitura, há um de julgo ser o maior: a empatia. Quando estamos lendo algo, nós nos entregamos e nos sentimos na pele das personagens. Temos a oportunidade de viver sua trajetória com suas agruras – ainda que ficcionais. Como escritora, acredito que as personagens colaboram para que leitoras e leitores sintam que também podem escrever suas histórias, ter suas experiências e viver seus sonhos. A liberdade que se tem na ficção também pode ser conquistada na realidade.

Literalmente Amigas é meu 10º livro, sendo o 8º para o público jovem. Desta vez, passei pela experiência de realizar um ofício, que costuma ser solitário, com a amiga escritora Marina Carvalho. Pensamos em uma narrativa compartilhada, onde o ponto de vista se alterna e a cada capítulo uma personagem narra a história segundo sua perspectiva. (Inclusive, entender uma história pelo ponto de vista de outra pessoa foi um hábito muito bem exercitado aqui na Grupa, que permitiu que eu voltasse minha atenção a pontos antes não pensados por mim, que eu conhecesse a realidade na visão de outras pessoas. Se você não participa de um grupo, ou grupinha!, assim, recomendo.)

Em Literalmente Amigas fiz a personagem Gabi que, dentre várias outras coisas, é atleticana, frequenta estádios e integra a Grupa. Marina, a outra autora, torce para o time do outro lado da lagoa e criou Lívia, torcedora inveterada também apaixonada por vôlei. Gabi e Lívia se conheceram em uma comunidade sobre literatura em uma extinta rede social, se tornaram melhores amigas e criaram um blog de resenhas literárias, o Literalmente Amigas. Desde então, elas são inseparáveis, apesar das personalidades muito diferentes. Gabi é um pouco avoada, desorganizada financeiramente, de riso fácil e vive uma história de conto de fadas com o namorado de longa data. Já Lívia é assertiva, firme e possui planos bem delineados para seu futuro, embora ainda não tenha encontrado o emprego dos sonhos nem um romance arrebatador como o de seus livros favoritos. Tudo muda, no entanto, quando ambas são selecionadas para disputar a mesma vaga numa grande editora. Aos poucos, elas vão se afastando, motivadas por desconfianças e falsas suposições. Será que a paixão pelos livros que antes unia as amigas agora se tornará o motivo do término da amizade?

Marina e eu vamos lançar o livro no dia 19/05, sábado, às 11h, no Sempre um Papo, que será realizado na arena do Museu Rainha da Sucata, em Belo Horizonte. A entrada é gratuita e pode chegar quem quiser. As deusas do futebol parecem ter conspirado a nosso favor: o clássico entre nosso Galo e rival será no mesmo dia, à tarde. Bom dia para lançar um livro com nosso manto.

Comente com o Facebook

Leave a Reply